1 de maio de 2014

Otite externa

http://www.hospitaldosanimais.com/Otiteexterna/tabid/376/Default.aspx

14/7/2013

Otite externa

A otite externa é uma inflamação ou infecção do canal auditivo externo. Causas
Muitos factores podem contribuir para o desenvolvimento de otite externa no cão e no gato. Parasitas (ácaros e carraças), corpos estranhos (praganas, pelos, etc.), doenças alérgicas (dermatite alérgica a tópica, alergia alimentar, etc.) e doenças que alteram a capacidade de renovação da pele (desordens de queratinização), são fatores implicados no aparecimento de otite externa.

São fatores predisponentes para o aparecimento de otite externa a estrutura do canal auditivo (orelhas longas e caídas, orelhas com muitos pelos e canais auditivos longos e estreitos), erros no tratamento ou limpeza dos ouvidos (uso agressivo de cotonetes no canal auditivo, etc.), e doenças obstrutivas do canal auditivo (inchaços, nódulos, etc.).


As bactérias e alguns fungos são habitantes normais do canal auditivo e por si só geralmente não causam otite externa, embora quando estão reunidas as condições ideais possam crescer descontroladamente e provocar infecções severas.

Em casos graves ou prolongados de otite externa a infecção pode passar o tímpano e afectar o ouvido médio, levando a otite média que necessita de tratamento urgente.

É importante reconhecer que raramente uma otite é provocada por apenas um factor, sendo mais provável, que o que predisponha o seu animal a otites seja uma conjugação de factos que necessitam de ser identificados e corrigidos para que o tratamento seja bem sucedido.

Diagnóstico

Poderá ser necessário realizar uma série de exames complementares como a análise microscópica da secreção do ouvido do seu animal, análises de sangue e testes de alergias, radiografias ao crânio para verificação do estado do ouvido médio ou mesmo a mudança da alimentação do seu animal para dieta de tratamento.

Tratamento

Poderão ser necessários tratamentos Hospitalares que poderão variar desde limpezas simples dos ouvidos do seu animal, até limpezas profundas que requerem anestesia geral.

Otites crónicas recorrentes podem provocar alterações irreversíveis no canal auditivo, como o estreitar do canal auditivo, o que dificulta a excreção das secreções auditivas, impedindo também que os medicamentos administrados topicamente atinjam a área afectada.

Mesmo que o seu animal aparente já estar curado, ou melhore substancialmente, nunca interrompa o tratamento prescrito pelo seu Veterinário, e siga as indicações quanto a visitas de controlo.

A interrupção prematura do tratamento pode ter consequências irreparáveis.

Por vezes não é possível identificar a causa da otite de um determinado animal, nestes casos poderá ser necessário estipular um protocolo de tratamentos e limpezas sistemáticas.

A limpeza do canal auditivo é essencial para que o tratamento da otite externa seja bem sucedido, o ouvido deve estar completamente limpo e livre de quaisquer secreções antes da aplicação de qualquer medicamento. O seu veterinário poderá ajudá-lo a aprender a realizar correctamente as limpezas do ouvido.

O ouvido deve ser limpo sempre com produtos próprios e nunca com qualquer outro tipo de substâncias, o uso de cotonetes deve ser evitado e apenas é aceitável para as pregas externas ao canal auditivo.

As reavaliações clínicas são essenciais para determinar a altura em que se poderá suspender ou limitar o tratamento do seu animal.