29 de janeiro de 2015

DESAPARECIDA



A minha gatinha desapareceu no sábado, 24/01/2015, em Espairo, peço por tudo para, se a virem, contactarem o n.º 913743935. Ofereço recompensa, obrigada!

Pelo claro com orelhas focinho e pernas pretas, ponta das patas brancas, pinta preta no nariz e olhos azuis.


AULAS DE DANÇA SOLIDÁRIAS



SE A HELP TEAM VESTIU A NOSSA CAMISOLA, VISTA TAMBÉM A SUA E APARECE

O grupo de voluntariado da Escola Profissional da Mealhada teve a iniciativa de promover Aulas de Dança em que parte do valor angariado será doado à Quatro Patas e Focinhos.
As aulas são todas as quintas-feiras, no pavilhão dos bombeiros da Mealhada às 19h30, pela instrutora Matilde Fonseca (professora de dança).
2€ por sessão pagos na hora.

24 de janeiro de 2015

DIVULGAÇÃO

ÁGUEDA

Apareceu um PASTOR ALEMÃO em Paredes de Águeda.
O cão entrou no terreno de numa casa em Paredes de Águeda, assustado e desorientado. 
O senhor conseguiu colocar o cão num canil e deu-lhe de comer. Amanhã vai enviar fotos e tentar ver se tem microchip.
Se alguém souber de um cão desaparecido nesta zona por favor contacte 918315185

NODI


NODI

ADOTADO :)

CAROLINA


CAROLINA

ADOTADA :)

LUCAS


LUCAS

ADOTADO :)

21 de janeiro de 2015

FIGO, resolvido


Aos cuidados dos seus protetores :)
FIGO de Alféloas

Eles Merecem Melhor!

Eles Merecem Melhor!

Já começou a época mais temida pelos protectores de gatos de rua. Muitas fêmeas estão a começar o primeiro período de cio do ano e, dentro de dois meses, a partir de meados de Março, vão começar a aparecer as primeiras de milhares de ninhadas de gatinhos que nascerão continuamente até ao início do Outono. Sim, milhares... Infelizmente, todos os anos, com pico entre o final da Primavera e início do Verão, milhares e milhares de ninhadas de gatinhos nascem nas ruas de todo o país.

YARA


YARA

ADOTADA :)

AJUDE-NOS A AJUDAR



PRECISAMOS DE COBERTORES, MANTAS OU TAPETES

recolhemos em Águeda, Anadia, Oliveira do Bairro, Mealhada, Cantanhede e Coimbra 


contacto: 918315185, 918570448 ou 919952784
quatropatasefocinhos@gmail.com


APADRINHAR

O que é APADRINHAR um animal?

Apadrinhar um animal é contribuir para a sua proteção e bem-estar e assim ajudar no equilíbrio físico e emocional até este encontrar um adotante.
Apadrinhar é ajudar nas despesas de vacinação, desparasitação ou esterilização, mas também se assim o desejar e puder, visitar o animal no abrigo, leva-lo a passear, cuidar da sua higiene com banhos ou tosquias.
Como APADRINHAR um animal?
Pode APADRINHAR parcialmente um ou mais animais de acordo com a sua intenção e todos os animais estão disponíveis ficando ao critério do PADRINHO/MADRINHA quando e como ajudar.
Como realizar um APADRINHAMENTO?
Consulte os nossos meninos e escolha o que quer apadrinhar.
Envie uma mensagem para quatropatasefocinhos@gmail.com com os seguintes dados:
nome do animal apadrinhado
expresse por escrito se quiser manter o anonimato, caso contrário será publicado um agradecimento e anexado à ficha do animal.
dados para recibo que será enviado pelo correio: nome; morada; nif
comprovativo de transferência
Deveres do Padrinho ou Madrinha?
Não existe uma obrigação da Madrinha ou Padrinho, será um compromisso com o animal e não com a associação.
O objetivo é melhorar as condições do animal e potenciar a sua adoção, um animal saudável e cuidado tem mais hipóteses na adoção.
Direitos do Padrinho / Madrinha?
Direito a saber o estado de saúde do animal caso este sofra alterações.
O animal terá registado na sua ficha o nome do seu Padrinho/Madrinha, se assim o entenderem.
Será informado da adoção assim que esta se concretize.
Qual é o valor do apadrinhamento?

O valor depende do animal escolhido e das suas necessidades.

DIVULGAÇÃO



Atenção ANADIA, partilhar para encontrar os donos
Esta cadela deve ter FUGIDO e anda PERDIDA dos DONOS
Está em casa de uma srª muito temporariamente, temos que chegar até aos donos e precisamos das suas PARTILHAS.
contactos: 918570448 ou quatropatasefocinhos@gmail.com

DIVULGAÇÂO



A Luna apareceu ontem!

BUDA


 

BUDA

ADOTADO :)

MARCHA ANUAL DA ANIMAL



17 de janeiro de 2015

ALVES BANDEIRA

A Associação Quatro Patas e Focinhos agradece publicamente o donativo da empresa Alves Bandeira, 
OBRIGADA

VITOR SANTIAGO - MEDIAÇÃO DE SEGUROS, LDA

VITOR SANTIAGO - MEDIAÇÃO DE SEGUROS, LDA
AV.LARANJEIRAS, EDF MARQUES, LJ 5
3780-202 ANADIA
DOA 1€ à Quatro Patas e Focinhos,
em todas as apólices emitidas nos dois
seguintes produtos:
- Patas Seguras da MAPFRE
- Saúde Animal da FIDELIDADE
PASSE POR LÁ e VEJA COMO PODE PROTEGER OS
SEUS ANIMAIS AJUDANDO OS QUE NADA TEM smile emoticon

ADOÇÕES 2014

ADOÇÕES 2014

Resultado de todas as adoções realizadas ao longo do ano de 2014 à responsabilidade da associação: smile emotico
- 65 cães do abrigo
- 75 cães em FAT
- 24 gatos em FAT

OBRIGADA!

ROSA


 
ROSA

ADOTADA :)

16 de janeiro de 2015

BEBÉS PARA ADOÇÃO


ADOTADOS :) :)

Estes bebés andam perto da Mealhada junto com a sua mãe. Nasceram na rua mas todos se aproximam das pessoas, não são assustadiços. Andam na rua e achamos que são alimentados por alguns moradores mas estão sujeitos a ser maltratados, envenenados ou atropelados.

BOLETIM INFORMATIVO 14



















1 de janeiro de 2015

Gastroenterite

http://www.hospitaldosanimais.com/Patologias/Gastroenterite/tabid/370/Default.aspx

  07/10/2013  18h25

Gastroenterite

Os principais sinais de gastroenterite são vómitos e/ou diarreia. Perda de apetite e letargia também podem ocorrer. Por vezes podem ocorrer perdas de sangue no vómito e na diarreia, devido a irritação no trato gastrointestinal. A perda de fluidos nos vómitos e na diarreia podem resultar em desidratação. Enquanto algumas GE são muito perigosas, podendo até por em risco a vida do seu cão, por vezes a irritação do trato gastrointestinal é menos grave e auto-limitante com um tratamento conservador. Se o seu animal de estimação não melhora com este tipo de tratamento, ou piora de condição, deve contactar o seu veterinário; pois pode ter um caso mais grave de GE ou outro problema mais grave que requer exames adicionais e respectivo tratamento.

Causas

As GE são associadas a vários fatores, mas mais frequentemente com a ingestão de alimentos em mau estado de conservação. A ingestão de substâncias não alimentares, assim como lixo, plásticos, pedras, e pequenos brinquedos, pode danificar a mucosa intestinal. Outras causas de GE incluem plantas, alguns medicamentos, parasitas, assim como doenças do fígado, rim, tumores, e até mesmo o stress.

Diagnóstico

As causas de GE são por vezes difíceis de diagnosticar, e em certos casos nunca são determinadas. O diagnóstico é feito com base na história, sinais clínicos e nos achados no exame físico. Porque as causas de GE são tão variadas, exames adicionais são por vezes essenciais, e podem incluir radiografias, análises sanguíneas, etc. Em alguns casos endoscopia e uma cirurgia exploratória também podem ser necessários.

Tratamento

O tratamento de uma GE “simples” consiste no “descanso” do trato gastrointestinal, para permitir a cura da irritação local.
Se o seu animal está a vomitar, deve retirar a comida e a água por aproximadamente 12 horas. Se os vómitos pararam, pode começar por dar pequenas quantidades de água. Se a água for bem tolerada, no dia seguinte pode-lhe oferecer pequenas quantidades de alimentos de fácil digestão (frango com arroz cozidos, por exemplo). Se a comida for bem tolerada, esta dieta deverá continuar por mais uns dias (várias refeições por dia em pequena quantidade), podendo depois misturar gradualmente a alimentação que estava habituado. O retorno ao esquema habitual de alimentação deverá ser efetuado ao fim de 4-7 dias, uma vez que a mudança abrupta da dieta pode resultar em diarreia. Se os vómitos não se resolverem, contacte o médico veterinário.
Se o seu animal tem diarreia, deve retirar a comida por 12-24 horas, deixando a água sempre disponível. Se a diarreia parar pode oferecer pequenas quantidades de alimentos de fácil digestão, várias vezes ao dia. O regresso ao esquema de alimentação normal deverá ser efetuado em 4-7 dias, misturando gradualmente a alimentação habitual. Se a diarreia não se resolver, contacte o médico veterinário.
Dependendo da causa da GE, poderá ser necessária a administração de medicamentos, prescritos pelo médico veterinário.
Se o seu cão tem outro episódio de vómitos e/ou diarreia, contacte o seu médico veterinário antes de instituir algum tratamento; podendo necessitar de ser examinado ou necessitar de exames de diagnóstico ou outro tratamento