ASSOCIAÇÃO

1. Estatutos Associação  
2. Órgãos Sociais  
3. Contactos
4.  Adoção Responsável de Animais
5. Abrigo
6. Voluntariado
7. Estatutos Sócio  
8. Ficha de Sócio  
9. Parceiros

1. Estatutos Associação Quatro Patas e Focinhos

Artigo 2.º
Fim

A associação tem como fim promover a adopção responsável, assim como a esterilização e os bons tratos a animais. Responsabiliza-se também por recolher controladamente animais errantes, tratar aqueles que se considerem doentes, preservando assim, dentro dos possíveis, a estabilidade da saúde pública.

A associação tem também como finalidade sensibilizar as populações para diversas problemáticas relacionadas com o bem-estar dos animais.


2. Órgãos Sociais 2016/2018


Direção
Presidente – Salomé Dias
Vice-Presidente – Manuela Fernandes
Secretária – Vânia Santos
Assembleia Geral
Presidente - Ana Lúcia Mannarino
1ª Secretária – Cláudia Afonso
2ª Secretária – Catarina Amorim
Conselho Fiscal
Presidente - Daniela Pereira
1ª Secretária – Margarida Santiago
2º Secretário – Ana Lúcia Silva


3. Contactos
  Associação Quatro Patas e Focinhos
  Urb. Encosta do Sol, Lote 38
  3780-222 Anadia
  TM. 918 315 185 ou 918 570 448
4. Adoção Responsável de Animais
Se pretende adotar um animal veja se tem as condições adequadas:
  • não pode estar acorrentado
  • nem fechado permanentemente num canil
  • providenciar cuidados veterinários
  • deve ter acompanhamento diário
  • solução para as férias
  • autorização do condomínio/senhorio
  • consciência das despesas monetárias
Para adotar na associação Quatro Patas e Focinhos terá sempre que assinar um termo de responsabilidade e entregar cópias dos documentos que comprovem identidade e residência, além de ser obrigatório seguir a legislação no que toca a registo e vacinação do animal.



Promovemos a esterilização e castração dos animais, por isso todos os animais adultos são adotados nessas condições.



A associação reserva-se ao direito de adaptar as condições de adoção consoante o animal em causa, para isso deve contactar.





5. Voluntariado
O Voluntariado é uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando, de forma livre e organizada, na solução dos problemas que afetam a sociedade em geral.  


Regulamento interno
art. 4º  Voluntários Cuidador, Voluntário Colaborador e Visitante
“É o indivíduo que de forma livre, desinteressada e responsável se compromete, de acordo com as suas aptidões próprias e no seu tempo livre, a realizar ações de voluntariado no âmbito de uma organização promotora.
A qualidade de voluntário não pode, de qualquer forma, decorrer de relação de trabalho subordinado ou autônomo ou de qualquer relação de conteúdo patrimonial com a organização promotora, sem prejuízo de regimes especiais constantes da Lei.”
art.º 3.º da Lei n.º 71/98, de 3 de Novembro

  1. Voluntário Cuidador é considerado a pessoa que participam nas atividades de limpeza, manutenção e passeio dos cães nas instalações dos abrigos;
  2. Voluntário Colaborador é considerada a pessoa que participa nas campanhas de recolha de alimentos, na gestão, na divulgação e/ou outras atividades que se realizem fora das instalações dos abrigos;
  3. Visitante é considerada a pessoas que de forma ocasional participam nas atividades nas instalações do abrigo e visita o abrigo no contexto de adoção;
  4. A direção reconhece a condição de Voluntário Cuidador com a aceitação da candidatura em formulário existe para o efeito, ANEXO 1.
 


 


6. Abrigo


O abrigo funciona na Mealhada e alberga 60 cães adultos. 
É ainda responsável por mais 35 cães e 10 gatos em FAT (família de acolhimento temporário).

Em 2013 construímos quatro boxes que alojam 16/20 animais que estavam em situações muito precárias.
Não se pretende aumentar a capacidade de alojamento mas sim criar condições dignas para os cães que temos à nossa responsabilidade.
As novas boxes resultaram da reconversão de um telheiro existente, seguindo a regulamentação atual, com zona coberta de dormir, recreio, e espaço exterior para recreio livre.

A associação tem intenção de construir mais 4 boxes e conseguir assim acomodar todos os animais a seu cargo em condições adequadas.



7. Estatutos Sócio


(Aprovado em janeiro de 2013, de acordo com o art. 8 dos Estatutos da Associação Quatro Patas e Focinhos)
A Associação Quatro Patas e Focinhos foi constituída em março de 2012, com a finalidade de promover a adoção responsável, a esterilização e os bons tratos a animais.
Responsabiliza-se por recolher controladamente animais errantes mediante a sua capacidade de alojamento, tratar aqueles que se considerem doentes, preservando dentro dos possíveis a estabilidade da saúde pública.

1.      Admissão
1.1   É admitido como Sócio todo o indivíduo que cumpra na íntegra cada um dos seguintes pontos:
Deve manifestar interesse em se tornar Sócio da associação Quatro Patas e Focinhos devendo para isso preencher uma proposta em modelo aprovado pela direção da Quatro Patas e Focinhos;
Deve comprometer-se a integrar o espírito dos fins para o qual foi criada esta associação;
Deve proceder ao pagamento a quota de Sócio a quando da sua aceitação e renovar o pagamento anualmente.

2.      Deveres dos associados
2.1   Cumprir e fazer cumprir o presente estatuto.
2.2   Respeitar e cumprir as decisões da Assembleia Geral.
2.3   Zelar pelo bom nome, defender o patrimônio e os interesses da Associação.
2.4   Denunciar qualquer irregularidade verificada dentro da Associação, para que a Assembleia Geral tome providências.
2.5   Honrar pontualmente com as contribuições financeiras (quotas).
3.      Quota anual
3.1   O sócio deve pagar a quota a quando da sua aceitação e renovar o pagamento anualmente.
3.2   A quota de sócio representa uma contribuição financeira anual de 12,00€ para uso exclusivo de despesas de alimentação, desparasitação, medicação, esterilização e despesas veterinárias dos animais a cargo da associação Quatro Patas e Focinhos.
3.3   O cartão de sócio é entregue gratuitamente com a validade de um ano, renovado após o pagamento das anuidades seguintes, e será substituído anualmente.
3.4   Em caso de roubo, de perda ou estrago, o associado pode solicitar uma segunda via do cartão.
3.5   O não pagamento da quota desvincula o sócio sendo considerado Sócio Inativo, podendo a qualquer momento retomar o vínculo com a associação procedendo ao pagamento unicamente da anuidade que se inicia nessa data.

4.      Direitos dos Associados
4.1   Os sócios portadores de cartão valido e assinado podem usufruir e beneficiar de Vantagens Comerciais junto dos nossos parceiros comerciais.
4.2   O cartão é intransmissível, sendo obrigatório a sua apresentação e identificação do portador, sempre que solicitada pelo parceiro comercial.
4.3   Os Sócios são informados, regularmente, via correio eletrônico, das condições dos descontos comerciais e condições gerais acordado com os parceiros comerciais.
4.4   Parcerias: 9. Parceiros

5.      Assembleia Geral
5.1   Tem direito a voto na Assembleia Geral os sócios, que:
Tenham as suas quotas pagas;
Tenham vínculo com a associação há mais de 60 (sessenta) dias à data da realização da Assembleia geral.
5.2   A Assembleia Geral reunirá em sessão ordinária, uma vez em cada ano, até ao dia trinta de Dezembro.

6.      Exclusão Involuntária de Sócio
6.1  Exclusão involuntária de um associado só pode ocorrer quando forem cumpridos integralmente e simultaneamente os dois pontos que se seguem:
O associado manifesta um profundo desrespeito pelas regras e fins para os quais foi criada esta associação;
A exclusão do associado tem de ser proposta pela Direção em Assembleia Geral Extraordinária e votada favoravelmente por pelo menos ¾ (três quartos) dos sócios presentes.
6.2  O associado excluído de forma involuntária, só será permitido o reingresso caso cumpra o ponto 1 do presente estatuto, seguido de votação favorável em Assembleia Geral de pelo menos ¾ (três quartos) dos sócios presentes.
6.3   A exclusão voluntária ou involuntária de um sócio não lhe concede a recuperação das quotas pagas.


8. Ficha de Sócio

9. Parceiros

Os Parceiros Comerciais e a Associação estabelecem um protocolo de cooperação com o objetivo de facultar descontos comerciais na aquisição de bens ou de serviços prestados em benefício de sócios da associação portadores de cartão que os identifique como tal e dentro da validade.